terça-feira, 9 de abril de 2013

Dia 22 - Colocando projetos pessoais em prática

Bem, eu sou aquele tipo de pessoal que faz muitos planos e sempre tem muitas ideias, no entanto, o complicado é colocar em prática.

Sou curiosa por natureza, e gosto de estudar e conhecer coisas diferentess. Então, num primeiro momento nada me parece ruim ou estranho, normalmente, quero experimentar para dizer o que acho a respeito.
Assim, já fiz muitas coisas e experimentei muitas coisas que no final não deram em nada. Fiz natação, hidroginástica, escalada, dança flamenca, dança moderna, aulas de espanhol, boxe e outras mais. Tudo curiosidade e que no final, eu não dei continuidade.

Comecei vários cursos superiores: Ciências da Computação, Química, Direito e Psicologia. Só terminei Ciências da Computação, graças ao meu marido. Nós estudávamos juntos e ele me animava quando eu começava a fraquejar. Ainda bem, porque assim, terminei e logo na sequência encontrei meu emprego.
Outro assunto também foi fruto de várias experimentações, a parte religiosa e espiritual. Andei em vários caminhos... e ainda bem, novamente, me encontrei... mas dessa vez, foi conhecimento próprio, porque o caminho espiritual é muito pessoal.

Ah, e estilo de cabelo! Já fui lisa, cacheada, loira, ruiva, morena, com tranças, com aplique, curto, longo e tudo o mais. Até que um belo dia, creio que a cerca de 8 anos atrás cansei dessas experiências, e resolvi deixar meu cabelo voltar ao natural. Eu os deixei ficar encaracolados, cheios de molinhas toin toin.

A volta ao cabelo natural, hoje é um grande movimento nos EUA e cresce também aqui no Brasil, quando as meninas param de usar químicas no cabelo e passam por um processo de transição, até voltarem aos cabelos naturais. É um movimento bonito, de aceitação e orgulho das nossas origens africanas. Fui pioneira, parei de usar química, cortei o cabelo bem curtinho e comecei a cultivar os meus cachos. Para isso, foi preciso apoio do marido e muita força de vontade. Porque o preconceito racial ainda existe. E eu tive que enfrentá-lo na família o preconceito. Eu permaneci firme, porque foi um movimento que começou dentro de mim, por conta de insatisfação comigo mesma, daí quando eu percebi que precisava resolver meus conflitos e me aceitar como sou, o projeto começou e segui nele. Hoje sou cacheada com muito orgulho! E minha rotina de cuidado com os cabelos se tornou muito mais simples. Nada de processos químicos, nada de escovas e chapinhas. Hoje, lavo o cabelo, passo creme e está pronto! Isso é minimalismo na prática!

Bacana! Encontrei algo que comecei e terminei, que consegui vencer as barreiras, os olhares de reprovação e fui até o final. Sigo firme e forte.

E agora, com o apoio do marido mais uma vez, quero e vou conseguir cumprir o meu compromisso pessoal, de mudar o hábito de consumo, meu pensamento e minhas atitudes com relação a minha vida financeira.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Lidando com sentimentos de perda

Tenho lidado com sentimentos intensos e profundos, ultimamente. Uma sensação de perda enorme. De que está faltando uma pessoa muito importan...