terça-feira, 30 de abril de 2013

Dia 43 - Há que se ter disponibilidade quando se tem filhos

Quando se tem filhos há que se ter disponibilidade. Disponibilidade para deixar o que estiver fazendo e ir atendê-los. Disponibilidade de abrir mão de suas coisas, mesmo que temporariamente, e dar prioridade a eles. Disponibilidade para amar, cuidar, orientar e se doar.

Disponibilidade para aprender, para amadurecer e para ser feliz juntos. Disponibilidade para aceitar, apoiar e incentivar os filhos quando de suas aventuras pelo Mundo.

Filhos tem a capacidade de mudar a vida da gente! Muda, vira tudo de cabeça para baixo e torna tudo muito mais emocionante! A casa fica movimentada. A vida fica movimentada. Há motivos a mais para se querer ser uma pessoa melhor!

Estava pensando sobre a maternidade e passou um filme na minha cabeça. Revisitei as cenas de quando descobri que estava grávida e de quando elas nasceram. Lembrei das várias fases. Da época da escolinha, das comemoração de Dia das Mães, quando eu sempre chorava. Da primeira vez que pediram para ir ao cinema com os amiguinhos, das festinhas de aniversário, das brincadeiras em casa com os amiguinhos, das muitas idas ao Parque Pithon Farias, da mudança de escola, da mudança de cidade. Do ingresso no ensino médio, das festas de 15 anos, das baladas, do leva-e-traz das inúmeras festas, dos cursos de línguas e de teatro, das viagens, do vestibular, do começo da faculdade e do ano de intercâmbio.

Quanta coisa, né? E eu ali, firme, presente em cada momento! Ser mãe é uma aventura incrível! E vale à pena cada instante! Cada sorriso, cada lágrima, cada troca e cada situação nova que surge. E de repente, mesmo sem nunca ter vivido algo assim, encontra-se alternativas para resolver e viver a situação.

Amo incondicionalmente cada uma das minhas filhas! Gratidão por Mulher! Gratidão por ser Mãe! Gratidão ao meu marido, companheiro e pai de minhas filhas!

crédito da imagem: internet

2 comentários:

  1. Oi amiga! Ser mãe é a mais dificil das missões! E é mais complicado ainda, saber a hora que essa missão foi concluída.

    Aprendi na marra, que já tinha feito meu papel, logo depois que minha filha casou-se... Aff... Como sofri! Mas aprendi e hoje uso o bom senso na nossa relação mãe/filha.

    Ainda tenho meu filho aqui comigo e espero que por muitos anos, por enquanto com ele a missão continua...rs... Até o dia que ele aprender a bater suas asas sozinho e voar, assim como ela fez.

    Tb procuro passar bastante tempo com ele,assim como vc, e realmente a casa fica mais alegre e a vida mais colorida, quando se tem os filhos por perto!

    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Querida, concordo com você. Também acho um desafio educar filhos. Tenho duas moças com 21 e 22 anos, uma formada já trabalhando e outra cursando universidade, ela mora em outra cidade.
      É lindo ver os filhos crescendo, amadurecendo e construindo suas próprias vidas!
      Claro que no começo fiquei meio perdida, porque sempre me dediquei totalmente a elas e a partir do momento em que elas não precisam mais tanto assim de mim, e aí o que faço?
      Bem, aí percebi que era o momento de começar a me dedicar a mim mesma sabe? Fazer coisas que gosto, fazer exercícios, retomar a leitura... e por aí vai... outra fase de vida, sabe?
      Filhos realmente é a melhor coisa da vida mesmo!
      beijosss

      Excluir

Você tem fome de quê?

Tempos atrás eu fiz uma reflexão bem interesse sobre a possível causa do consumo por impulso e sem motivo. Da reflexão nasceu o texto   O ac...