quarta-feira, 3 de julho de 2013

Dia 107 - O que faz sentido

"Quando um homem tem tudo, subitamente, um despertar acontece dentro dele de que tudo é inútil." Osho

Gosto das falas e escritos de Osho. Hoje eu estava lendo um pouco e me deparei com esta frase, que faz muito sentido para mim, especialmente, agora que busco uma vida simples. Depois de um dia de arrumação de guarda-roupa parei a observar aquela pilha de coisas e me perguntei o que estava fazendo com meu tempo e meu dinheiro. De repente, tudo aquilo parecia não fazer mais sentido, parecia não ter valor e não supria a necessidade interna de algo que até então, eu não sabia direito o que era.

E aí vem o Osho, com mais respostas para as minhas perguntas:

"Nascemos para atingirmos o êxtase, a felicidade suprema, é nosso direito de nascença. Mas as pessoas são tão tolas, nem mesmo exigem seus direitos de nascença. Ficam mais preocupadas com aquilo que os outros possuem e começam a correr atrás dessas coisas. Nunca olham para dentro, nunca procuram em suas próprias casas. Uma pessoa inteligente irá começar sua busca a partir de seu ser interior. Este será o ponto de partida de sua exploração, porque a menos que eu saiba o que está dentro de mim, como poderei sair procurando mundo afora? O mundo é tão vasto. E aqueles que olharam para dentro encontraram imediatamente aquilo que buscavam. Não é uma questão de progresso gradual, é um fenômeno súbito, uma iluminação repentina". Osho

Assim, a partir da arrumação das minhas coisas, senti a necessidade de repensar e buscar dentro de mim  mesma respostas para questionamentos e atitudes para  mudar o que estava incomodando. 

Eu admiro pessoas que encontram um caminho na vida e seguem trilhando este, com profundidade e coerência. Que vão fundo, buscam conhecer e mergulham dentro de si mesmas. Gostaria de fazer isso no campo do desenvolvimento pessoal, quer por meio de uma filosofia ou religião. Pensando bem, tenho duas coisas na vida que sigo firme e vejo amadurecimento, primeiro na Dança e segundo no Relacionamento Amoroso. Passei dos 40 anos e esta necessidade de profundidade de conhecimento de mim mesma, me impulsiona para frente e grita dentro de mim querendo aflorar.

Preciso encontrar este caminho filosófico para seguir. Tenho feito muitas coisas na vida e experimentado muitas outras. Eu encontrei algumas que realmente me fazem bem, como a Dança e o Yoga. Mas parece que eu não permaneço o tempo suficiente de aprender mais e de usufruir de tudo o que a filosofia pode oferecer. Eu me distraio com o cotidiano e não dou um passo a mais, não faço um sacrifício, paro quando exige um pouco mais de mim, quando exige um pouco mais de tempo e dedicação. Quando exige de mim um deslocamento, uma viagem, um tempo no final de semana. Quando realmente preciso sair da minha zona de conforto e confrontar dificuldades.

A algum tempo atrás, eu encontrei uma amiga querida e ela lá na sua sabedoria me disse que quando ela completou 40 anos, ela decidiu começar a estudar canto, porque era algo que ela sempre quis fazer e que ela não ajeitava espaço. E que agora, mesmo com dois filhos pequenos ela decidiu que era hora de começar. Ela disse que o tempo passa, e ao ver a sua mãe passando dos 60 anos, ela percebeu que a vida é breve, e que aos 60 anos, já não se tem o mesmo ânimo dos 40 anos para iniciar projetos de vida. 

Eu entendi que não dá mesmo para esperar o momento ideal para iniciar algo, para fazer algo que sempre se quis fazer, porque o momento ideal não existe. Parece que a motivação vem de dentro mesmo, é aquele momento, repentinamente, é hora de fazer. Eu estou me sentindo assim! É chegada a hora! 

O crescimento pessoal, por meio de uma filosofia, uma religião, a arte ou outra coisa é algo individual. É uma decisão bem pessoal, acho que eu posso fazer por mim mesma, que depende de mim mesma. Acho que a simplicidade é uma filosofia de vida, vejo ela muito presente nas danças circulares, no yoga. Na simplicidade do vestir, do morar, na alimentação, no relacionamento com as pessoas, consigo mesma. No cuidado com bichinhos de estimação e com as plantas. No desfrute de momentos únicos. Então, porque se  prender em conceitos e coisas que não fazem mais sentido?

"Não há necessidade alguma de ter medo. Você pode perder apenas aquilo que tem que ser perdido. E é bom que perca logo – porque quanto mais tempo ficar, mais forte aquilo se torna". Osho




Um comentário:

  1. Adorei os textos de Osho! Vou procurar mais sobre ele na internet...

    Estou começando a arrumar tudo! Dentro e fora!!

    Beijos

    ResponderExcluir

Fazendo bom uso da tecnologia disponível, fugindo do sonho virtual

A tecnologia é algo que parece fazer parte da vida da maioria das pessoas. É comum o uso de computadores, tablets e smartphones nas ativid...