quarta-feira, 10 de julho de 2013

Dia 114 - Declutter emocional

Ontem fiz um declutter emocional. Não sei se este termo existe. Porém, acho que se encaixa bem no meu caso.

Fazendo uma analogia com o destralhar das roupas, fiz um destralhar emocional. Eu me livrei de emoções e palavras que estavam me sufocando. Eu estava sendo gentil, educada e evitava dar opinião, quando no fundo eu não concordava com a situação, e isto estava me fazendo mal. A impressão é de que eu estava acumulando coisas, não sabia direito porque e não sabia o que fazer com tudo aquilo. O meu "guarda roupa interno" estava ficando lotado! Muita bagunça e confusão. Ele estava literalmente quase explodindo.


Imagem internet
  
E aí veio a "gota d´água". A maldita mentira. E descobri a mentira e aí eu não aguentei mais, disse tudo o que pensava, mostrei que eu estava atenta à situação, que estava entendendo tudo o que se passava. E que eu não concordava com tudo aquilo! Eu me senti alivida! Tirei um peso de mim. Sério, não sei se fiz da melhor forma, mas fiz do jeito que foi possível!

Imagem http://cottonstylefiles.thefabricofourlives.com/fall-into-an-organized-closet/



6 comentários:

  1. As pessoas que escrevem sobre destralhamento falando sobre destralhar sentimentos, emoções, lembranças, atitudes e até mesmo relacionamentos e pessoas que nos fazem mal! Tenho uma leitora que se parou recentemente e me mandou um e-mail dizendo que "destralhou" uma coisa muito importante... e eu fiquei achando que era um móvel, um carro, sei lá... mas era o marido, agora ex!

    Bjos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Marina! Uhum... estou me dando conta que o destralhar vai além de se desfazer de um objeto... eu lia sobre a teoria do minimalismo, e agora estou vendo a prática acontecer assim ao vivo e a cores! E uma coisa puxa a outra e assim vai... bem no meu caso eu não "destralhei" nenhuma pessoa, porque nesta situação específica não dá, só que vou manter uma distância segura para mim. Obrigada pelas palavras.

      beijos

      Excluir
    2. Eu destralhei uma tia inconveniente e grosseira que sempre se convidava pra vir passar uns dias aqui em casa. Ela nunca tinha vindo pra cá de fato, mas sabia que eu não queria e ficava forçando a barra... eu simplesmente corto o assunto toda vez que ela tenta me deixar desconfortável. Ela percebeu e se afastou um pouco e eu achei ótimo!

      Excluir
    3. Muito bom! :) legal seu comentário! pensando assim eu já destralhei um tanto de gente sim! eu tenho um colega de trabalho que andava alugando meus ouvidos reclamando da vida no horário de trabalho e ele ficava ali um tempo sem fim, eu sempre dava um jeito de ir ao banheiro ou ao café quando ele vinha se aproximando, mas as vezes não funcionava. Daí um dia ele perguntou se estava incomodando, eu não pestanejei e disse que sim, que eu andava bem ocupada aqueles dias que poderíamos conversar outro dia. E aí ele se afastou ainda bem!

      Excluir
  2. As vezes nós cansamos não é mesmo?
    Boas vibrações pra tiii!!

    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É... tudo na vida tem limite! obrigada :) e beijos

      Excluir

Alimente seus propósitos pessoais com pequenas mudanças em sua vida

Como falei um pouco no post  vamos-desenferrujar-e-colocar-vida.minimalista em movimento  venho sentindo que é momento de reavivar o minima...