sábado, 3 de agosto de 2013

Dia 138 - 11 de 50 Fui ao supermercado com olhar minimalista

Bem, ultimamente não tenho ido ao supermercado. Conto com o apoio do meu companheiro para isso. Costumo fazer a lista e recomendo que traga unicamente o que está listado ali. Ele é rápido, objetivo, traz a lista e algumas vezes, algo que ele gosta muito, como umas latinhas de capuccino.

Hoje, eu abri uma exceção porque estava precisando de verdade de shampoo, creme de tratamento e creme para pentear os cabelos. Além de um sabonete facial e um sabonete íntimo. Procurei descrever para ele, mas eu preferi escolher pessoalmente porque corria o risco dele trazer de outro tipo, embora da mesma marca. São tantos tipos e cores de embalagem que realmente complica para ele.

Assim, lá fui eu ao supermercado, outro templo do consumo para mim. Eu adoro cozinhar, então gosto de ir ao supermercado, à feira e à frutaria. Fico cheia de ideias de receitas e planejando o cardápio da semana. Aí é que mora o perigo. Perigo de comprar um tanto de coisas que não estavam na lista e que vão lotar a despensa, e que algumas vezes não dá tempo de preparar, por conta do cansaço do dia a dia. Assim para evitar deslizes, fui com a lista na mão e contando com a objetividade do meu fiel escudeiro.

Há tempos que fazemos compras semanais, isso ajuda a ter na geladeira e na despensa somente o necessário. Ajuda no planejamento do cardápio semanal e também é bom para a cada semana ter novidades, deixando a alimentação variada e saborosa.

Alguns itens eu compro uma vez por mês, são aqueles que eu considero como básicos e que não podem faltar na minha despensa, como arroz, feijão, açúcar, sal, farinha, óleo, farinha de trigo, fermento em pó, maizena, vinagre, atum em lata e macarrão. O restante compro semanalmente ou quando estão quase no fim, como leite condensado, creme de leite, milho, ervilha, ovos, margarina, requeijão, iogurte, sucos, leite, ketchup, azeite, pão, tomate em lata, pipoca de microondas, queijo, peito de peru, salsicha, queijo ralado, alho, frutas, legumes e folhas, massa para pizza e 01 refrigerante para acompanhar a pizza (afinal ninguém é de ferro né!).

Depois que o minimalismo entrou em nossas vidas, passamos também a diminuir a quantidade dos itens que consumimos. Tanto os produtos de supermercado quanto aqueles da frutaria, da padaria e da feira. Tenho percebido também que desta forma economizamos, a despensa segue enxuta e raramente jogamos produtos fora por expirar a data de validade.

Ah antes que eu esqueça, ficamos atentos à lista. Eu trouxe fora da lista uma almofada para a filha usar na cadeira do trabalho, ela tinha comentado que estava precisando, mais 04 capas para as almofadas do sofá da sala e potinhos para guardar alimentos no freezer, pois me desfiz de potinhos que estavam quebrados e manchados. O saldo foi positivo e muito diferente das épocas de consumismo.

6 comentários:

  1. Noooossa! Acabei de chegar do super-mercado e no caixa me dei conta, de que por mais econômica que eu procure ser, sempre vai haver itens para serem comprados.

    Tenho um filho que faz uma dieta especial, e só com ele, gasto metade do meu orçamento para compras...aff... Brócolis, frango,batata, carne... Brócolis, frango,batata e carne, sempre a mesma coisa!!! Mas ele precisa...não tem jeito! São ordens médicas...fazer o quê???

    A listinha e a compra semanal são ótimas dicas!

    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Coincidência de idas ao supermercado! :) É há situações que realmente não tem como não comprar. No caso de recomendação médica não tem o que fazer mesmo. Acho que se é preciso priorizar esta área, o que economiza em outras partes acaba por cobrir o que não pode evitar.

    ResponderExcluir
  3. Eu nunca consegui planejar um cardápio semanal, Andreia, mas talvez isso seja mal de quem não teve filhos. Eu cozinho um bocado de feijão e deixo congelado em potinhos e arroz é uma coisa que dá pra fazer rápido, o que facilita muito as coisas. Sou vegetariana, então nunca faço carne. Só costumo refogar alguma legume pra comer junto com arroz, feijão e uma salada. Por esse motivo temos uma despensa com algumad coisas a mais, mas nada preocupante ou muitoexagerado.

    A minha dificuldade no supermercado é não comprar aquelas besteirinhas que fazem mal pro bolso e pra saúde como doces, comidas pouco saudáveis, etc. Também tenho dificuldade para resistir às sessões de coisas pra casa e de produtos de higiene pessoal de supermercados grandes e bons. Me apaixono mesmo pelas almofadas, pelos paninhos, pelas taças..... mesmo sabendo que não preciso de nada na maiorparte das vezes. Bem, me apaixono e não comrpo, a verdade é essa.

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Marina, minhas crianças estão crescidas, e ainda assim penso e planejo algo para o cardápio semanal. Não é algo assim certinho para cada dia, apenas escolho verduras diferentes a cada semana, também costumo deixar feijão congelado, faço carnes variadas, e quanto ao arroz, uso uma panela elétrica, que é incrível, o arroz fica pronto rapidinho, não queima, sempre fica no ponto. Bem no supermercado, não psso passar na parte de coisas para casa! :)

      Excluir
  4. Parabens pelo excelente projecto que é o seu blog. Já estive a dar uma vista de olhos e achei bem interessante! =) Uma forcinha daqui!

    ResponderExcluir

Alimente seus propósitos pessoais com pequenas mudanças em sua vida

Como falei um pouco no post  vamos-desenferrujar-e-colocar-vida.minimalista em movimento  venho sentindo que é momento de reavivar o minima...