quinta-feira, 15 de agosto de 2013

Dia 150 - 23 de 50 Amizade e vida simples

Gosto de papear sobre filosofia de vida e assuntos holísticos. Acho que é uma boa maneira de trocar experiências, de enxergar as questões da vida sob outro ângulo, e sobretudo, de aprender a respeito de vários assuntos.

Esta semana, eu estava conversando com uma grande amiga, destas que, quando possível, fico horas conversando sobre a vida e trocando experiências. Ela tem cerca de 50 anos, é simples e está sempre disponível para ajudar as pessoas. Nestes 10 anos de amizade, nunca a vi deslumbrada com o mundo material, do contrário, sempre esteve com os pés no chão. E por isso, e outros motivos mais, eu a admiro.

 Ela me contava sobre a possibilidade de entrar com pedido de aposentadoria em breve, sobre as reflexões que fizera a respeito e sobre as conclusões que chegou.

Em suas reflexões, percebeu que andava desmotivada com o trabalho, que já tinha tempo de serviço suficiente para se aposentar e, ainda continuava trabalhando, porque iria perder parte do valor de seu salário atual caso pedisse a aposentadoria. Ela me disse que fez as contas e que mesmo perdendo parte do salário, ela poderia viver bem, porque está satisfeita com o que tem. Completou dizendo que suas filhas estão encaminhadas na vida e que ela considera essa parte de sua missão como cumprida, e que agora ela quer dedicar seu tempo aos trabalhos voluntários ligados a área holística e ao seu desenvolvimento espiritual.

Ouvi com carinho, atenção, emoção e gratidão seu relato. Para mim foi um aula sobre vida simples!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Você tem fome de quê?

Tempos atrás eu fiz uma reflexão bem interesse sobre a possível causa do consumo por impulso e sem motivo. Da reflexão nasceu o texto   O ac...