quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Dia 156 - 29 de 50 Mudanças que o minimalismo proporciona

Vivo pensando e refletindo sobre as coisas que acontecem no dia a dia. Andei pensando sobre as mudanças que o minimalismo pode trazer para a vida.

Me parece que o meu processo de mudança começou quando percebi a insatisfação em alguns aspectos da minha vida. Sabe assim, quando o que a gente pensa ou sente está diferente do que a gente faz?

Por exemplo, eu penso que comprar um blusa não traz felicidade, mas mesmo assim, eu compro. Ou quando o relacionamento com uma pessoa não faz bem, mas mesmo assim, eu mantenho a relação. Ou quando eu não gosto do trabalho, mas mesmo assim, eu continuo trabalhando ali. Ou quando não gosto de pizza com catupiri, mas continuo comendo porque todos em casa gostam. Ou quando adoro dançar e ficar com os amigos, mas não faço porque o namorado é ciumento. Ou quando, ou quando... há várias situações assim, não é?

Pois é, pois é. Acho que primeiro passo para mim é quando eu percebo que algo não estava bom. Depois, identifico o quê especificamente não estava bom. Então, eu penso, penso, reflito, imagino as várias consequências para as possíveis escolhas que venha a fazer. Daí, decido o que vou fazer. E aí vem a fase de efetivamente agir. É aquela hora que depende só de você!

Sabe... é algo pessoal, ninguém veio e te disse para fazer algo, como para parar de comprar enlouquecidamente no cartão de crédito, para destralhar o guarda-roupa, o armário da cozinha e da despensa, para doar as tralhas eletrônicas de casa, ou para mudar de emprego, ou para dá um basta naquela relação que segue se arrastando por anos e anos, ou para deixar de ser boba e dizer o que pensa, ou para dar um chega para lá naquela amiga pentelha que só te procura quando tem problema, ou para guardar dinheiro para realizar um sonho, ou para simplificar sua vida, seus pensamentos, suas emoções, suas relações, e antes de tudo, simplificar sua relação consigo mesmo.

Enfim, é uma escolha. E essa escolha é só sua! Falo muito em colocar em prática, porque eu preciso avançar, avançar nisso. Só assim se obtêm resultados reais. Entende?

Uma, entre tantas coisas que estou aprendendo com o minimalismo é que preciso sair do mundo das ideias e colocar em prática um pouco do tanto que penso e de todas as intenções que alimento. É necessário mudar de atitude, aprender novos comportamentos para viver de forma plena e coerente com a vida que quero viver. Para comemorar a liberdade de escolha, a conta bancária equilibrada, a fatura do cartão de crédito digna, o guarda-roupa enxuto, a casa limpa e organizada, boas relações, bons amigos, e felicidade pessoal e íntima, aquela que só você sente quando olha o sol lá fora e diz: "Que dia lindo!"

Um comentário:

  1. Adorei seu blog, ja to seguindo. Quero fazer tudo isso, deixar de ser refem dos gastos desnecessarios.

    ResponderExcluir

Você tem fome de quê?

Tempos atrás eu fiz uma reflexão bem interesse sobre a possível causa do consumo por impulso e sem motivo. Da reflexão nasceu o texto   O ac...