sábado, 28 de dezembro de 2013

Dia 282, 283 e 284 - Fazendo um balanço de 2013, meu primeiro ano minimalista

Hoje resolvi fazer um balanço de 2013 e, achei que reler todas as postagens que fiz aqui no blog seria uma boa maneira de perceber o que alcancei este ano, e o que gostaria de aprimorar em 2014.

A primeira postagem aconteceu dia 18 de março de 2013, timidamente escrevi sobre as intenções iniciais aqui: o início, que se resumia em não comprar roupas, calçados e acessórios.

Completei 1 mês sem compras, escrevi  um mês de projeto. E percebe-se que comecei a aproveitar o tempo com reflexões e comecei as leituras de blogs e livro. Escorreguei algumas vezes, levantei e segui adiante.

Eu fiz um grande destralhe na mesma época, veja declutter de 104 peças. Eu me desfiz de muitas coisas que estavam paradas no meu guarda-roupa e que estavam emperrando minha vida. Eu abri espaço para o novo entrar, para exercitar a criatividade e ajudei algumas pessoas que precisavam de roupas e calçados.

Eu mergulhe no tema minimalismo, na busca de simplicidade e fiquei feliz comigo mesma, escrevi algumas reflexões profundas já no começo do meu processo. Olha só essa aqui: a prática

Depois vieram os dois meses de projeto, registrado aqui: 2 meses de compromisso.

Descobri que o desapego é algo importante de ser praticado. O desapego de coisas materiais e o desapego de comportamentos, rotinas rígidas e cristalizadas. Ambos abrem espaço para o novo em várias áreas da vida. Veja o que falei a respeito aqui: desapego da rotina.

Encontrei outros marcos de tempo e reflexões que fiz ao longo do ano.

Quando completei três meses sem compras, escrevi este aqui: 3 meses. E depois, escrevi esta reflexão sobre as postagens diárias e sobre o que eu começava a perceber no processo, o diário. Tirei um trecho deste post, e digo que concordo com ele e ainda reflete o que estou vivendo hoje:
"Não sei direito onde tudo isso vai dar, até agora, colhi alguns frutos práticos e acho que o mais importante mesmo é o crescimento pessoal que acontece quando paro para refletir porque faço algumas coisas assim, e percebo que elas podem ser feitas de outra forma. Quando paro para pensar que existem outras formas de viver e que há coisas imateriais que tem muito valor. Que algumas certezas que eu tinha já não fazem mais sentido. Quando eu cheguei à conclusão que precisava mudar, eu precisava parar com tantas atividades e encontrar tempo para pensar, para ler, para ouvir música, para praticar exercícios, para descansar e para não fazer nada. É muito bacana tudo isso!"

E depois eu não escrevi sobre 4 meses sem compras. Porque senti que podia fazer mais e identifiquei que eu não sabia usar o cartão de crédito direito. Criei o projeto 50 dias sem comprar no cartão de crédito, o objetivo era quitar a fatura do cartão de crédito e aprender um pouco mais. O primeiro dia está aqui  1 de 50 dias e o último dia está aqui 50 de 50 dias.

Falei de dança, moda (capsule wardrobe), família e casa (rotina de limpeza) que são assuntos que gosto muito.

Finalizo com o mergulho para dentro de mim mesma e e o crescimento por meio do relacionamento com os filhos. Sinto que foram postagens marcantes para mim porque refletiram momentos cruciais que vivi ao longo desses 284 dias.

Hoje faltam 81 dias para o final do projeto e esta contagem já não é tão importante.

O projeto segue.

Quero agradecer a todos os incentivos, reflexões e dicas. A todos que leram as minhas postagens. Todos são fonte de motivação e me ajudam muito a seguir firme no projeto.

Que venha 2014! Tenho certeza que ele será incrível!

2 comentários:

  1. Lindissima sua reflexão. Tem sido uma viagem intensa por caminhos e atalhos não planeados inicialmente mas que deram um toque de aventura "à procura do tesouro"! Se em menos de um ano "viajou" tanto imagina o que não vem lá em 2014! =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada. :) A aventura à procura do tesouro segue. Estou começando a desconfiar que o tesouro está mais perto do que eu imaginava!

      Excluir

Lidando com sentimentos de perda

Tenho lidado com sentimentos intensos e profundos, ultimamente. Uma sensação de perda enorme. De que está faltando uma pessoa muito importan...