quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

Dia 296 - Encaminhando objetos para doação, as várias opções que existem e nosso Planeta Terra

Começamos o destralhe propriamente dito em dezembro de 2013.

Trouxemos roupas e objetos da casa da filha, que ficaram por várias semanas na garagem até que pudéssemos separar efetivamente o que ia embora do que ia ficar.

Em dezembro ainda, eu comecei a organizar o meu próprio guarda-roupa. Eu separei as roupas de invernos que foram bem usadas e destinei algumas para doação. As demais eu lavei e guardei pois serão usadas novamente. Depois, eu baixei as roupas de verão, fiz um balanço e uma pequena lista de algumas peças que eu precisava. Na sequência, os demais integrantes da família se empolgaram e também fizeram os seus destralhes.

Essa abertura de espaço resultou em muitos sacos repletos de coisas. Logo vieram as semanas de natal e ano novo, e agora o ano começou, e eu preciso dá destinação para tudo isso. Os sacos continuam na garagem aguardando.

Como já vendi algumas coisas, troquei outras, as coisas que ficaram vão realmente para doação, estão bem usadas, algumas até desgastadas, acho que pode ajudar outras pessoas.

Tenho ainda cerca de 05 caixas com lixo eletrônico, estas eu ainda não encontrei solução mesmo. Fazendo pesquisas descobri que lá no supermercado Carrefour tem umas lixeiras que recebem itens eletrônicos. Vou até lá ver certinho, daí eu conto aqui como funciona.

Para doações de objetos de casa, desde itens pequenos a itens grandes, como fogão, geladeira e etc, roupas, calçados e afins, aqui em Curitiba, eu costumo doar para a APACN - Associação Paranaense de Apoio à Criança com Neoplasia. Basta ligar e falar da doação. Eles possuem um serviço de retirada das doações em domicílio. http://www.apacn.org.br/  telefone: 3024-7475

Hoje eu liguei para o Exército de Salvação e falei da doação que gostaria de fazer. Fiz um cadastro e agendamos a retirada dos objetos. Tudo bem simples. Todas as doações recebidas vão para bazares beneficentes e os recursos levantados são aplicados em obras sociais. Para mais informações, veja o site http://www.exercitodoacoes.org.br/ telefone: 4003-2299. Verifique se eles trabalham em sua cidade.

Acho que existem outras opções também, talvez levar pessoalmente em instituições, em Igrejas, em comunidades carentes ou para pessoas que você mesma, parentes ou conhecidos conheçam. Enfim, há várias formas de encaminhar objetos para doação.

Quando eu reúno tantos objetos, eu olho para tudo aquilo e penso que ainda dá para diminuir o consumo. Eu me preocupo com a destinação dos meus próprios recursos e também com a destinação desses objetos. Onde eles vão parar? Será que vão ajudar alguém? E o que não puder ser utilizado, será jogado no lixo? De repente, pode ser transformado e quem sabe gerar renda para famílias.

E nosso planeta como fica nessa história? Como vamos dá conta de tanto lixo sob a superfície da Terra ao longo dos anos? Eu não tenho respostas para estas perguntas. Penso nelas e estou procurando dá a minha contribuição quando passo a consumir menos. Que tal fazer o mesmo?

doações destralhar destralhe
imagem do wallpapersus

4 comentários:

  1. Andreia, algumas unidades de saúde aceitam doações de roupas, calçados, medicamentos, produtos de higiene pessoal, etc. Em unidades de saúde que funcionam com estratégia de saúde da família os agentes comunitários podem levar essas doações às casas dos pacientes que necessitam mais. Eu doomuita coisa dessa forma, na minha unidade de saúde mesmo. Bjo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hum, eu não sabia disso. Muito bom, mais uma opção para nós! Obrigada

      Excluir
  2. Quando eu separo algumas coisas, principalmente roupa e calçados, separo em duas sacolas: uma para doação para pessoas do interior do Estado e outra deixo na minha calçada, tem sempre uma pessoa que passa e leva. Pena que nem em todo local tem local específico para todo tipo de material, como eletrônicos. Mas é uma boa prática a doação, a gente fica sem coisas obsoletas em casa e alguém usa o que precisava.
    Abraços,
    Josy.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Josy, sim são ótimas opções também. Sobre deixar na calçada é algo bacana também, ainda não experimentei. Vou fazer isso logo mais e depois conto. obrigada pela contribuição.
      abraços

      Excluir

Lidando com sentimentos de perda

Tenho lidado com sentimentos intensos e profundos, ultimamente. Uma sensação de perda enorme. De que está faltando uma pessoa muito importan...