sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Dia 304 - Os relacionamentos entre as mulheres atuais e O Sagrado Feminino

Não escreverei um tratado sobre o assunto, pois não sou especialista. Apenas me permito pensar a respeito de um assunto que gosto e expressar o que sinto como mulher atual.

Acho que o simples fato de sermos mulheres traz desafios para nossas vidas. Completo dizendo que desafios são inerentes à vida humana, sendo assim, os homens também têm os seus próprios desafios.

Ontem li uma pequena reportagem sobre a relação existente entre mães e filhas e me pus a pensar. Acho que é uma relação que fala sobre o feminino e como nos relacionamos com as mulheres.

Há as mulheres que têm suas filhas e aquelas que não as têm. Mas de todo modo, todas temos ou tivemos mães, biológicas ou não. Vivas ou não, presentes ou não. Mas creio que todas entendem sobre o que falo.

Acrescento que somos irmãs, tias, cunhadas, noras, netas, sobrinhas, primas, enteadas, afilhadas, madrinhas, avós e amigas. Uma infinidade de relacionamentos femininos carinhosos, por vezes conflituosos, de forma expressa ou velada.

Desconfio que esses relacionamentos difíceis dos dias atuais está relacionado ao padrão de sociedade que vivemos, centrado no homem. Nós, mulheres, repetimos o padrão masculino, competindo com eles e competindo entre nós, em várias situações da vida. Em tempos passados não era assim que nós mulheres vivíamos.

Nossos relacionamentos femininos são alicerçados por meio da fala. A comunicação acontece constantemente, e por vezes, emitimos opiniões que não foram solicitadas. E isso gera um certo desconforto entre as partes. A cada dia percebo que o respeito pelo outro, pela outra mulher que está diante de ti é fundamental.

Basta alguns minutos de conversa com amigas, para percebemos que somos seres diferentes e semelhantes ao mesmo tempo. Nos afligimos com e por questões parecidas e me parece que o conforto, o suporte e o incentivo entre nós mulheres é o melhor Caminho.

Nos conhecendo e nos reconhecendo como mulheres, como seres femininos, dotados de qualidades como a intuição, a amorosidade, a criatividade e a sensibilidade, estamos honrando o Sagrado Feminino que existe em nós.

Hoje existe um movimento grande no mundo, realizado por mulheres, no sentido de se redescobrir e valorizar cada vez mais todas estas nossas qualidades. Um movimento de espiritualidade feminina.

Muitos Grupos de Mulheres se reúnem em Círculos para estudar sobre o próprio corpo, os ciclos e as emoções. Celebra-se as mudanças de estações e as fases da Lua afim de nos reconectamos com a natureza. Reconhece-se as fases de vida da mulher: menina, mulher e anciã, e toda sabedoria existentes. A ajuda mútua é comportamento rotineiro e tratamos umas as outras como irmãs.

Do fundo do coração, quanto mais mulheres estiverem envolvidas em grupos femininos  tanto melhor para cada uma, para todas, para o mundo e para a Mãe Terra.

Se quiser saber mais informações a respeito do Sagrado Feminino, gosto muito do site do Círculo de Mulheres Teia de Thea. E também da Benção do Útero. Há grupos no facebook também. Há muita informação na internet em inglês, basta procurar por Sacred Feminine. E também poderá encontrar informações sobre grupos, cursos e círculos de mulheres pelo Mundo, quem sabe exista algum perto de você!

Abençoadas e abençoados sejamos todos nós!

 Mother Earth, Art of Montserrat

Um comentário:

  1. Que legal isso, Andreia. Nunca tinha ouvido falar sobre nada do tipo, mas achei a ideia incrivel. Vou procurar saber mais sobre isso!

    ResponderExcluir

Fazendo bom uso da tecnologia disponível, fugindo do sonho virtual

A tecnologia é algo que parece fazer parte da vida da maioria das pessoas. É comum o uso de computadores, tablets e smartphones nas ativid...