terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Dia 340, 341, 342 e 343 - No consultório de psicanálise

Estava de férias e voltei ao trabalho. Tudo normal e comecei a sentir um certo incômodo já no final da primeira semana de trabalho.

Eu me percebi cansada e com dores de cabeça. Essa percepção foi o começo da conversa na sessão de psicanálise da semana.

E porque o incômodo? O que acontece? Bem, primeiro, eu preferia seguir em férias por mais algum tempo. Talvez dois ou três meses seria ótimo. Assim eu poderia me dedicar mais a mim mesma e depois às pessoas que amo. Nem preciso dizer que não é possível fazer isso agora. Voltei ao trabalho, preciso dele, é meu sustento e entendo que ainda posso contribuir muito para a sociedade com o trabalho que faço hoje.

Daí, veio outra pergunta. O que está faltando no seu trabalho? Fiz uma longa pausa e cheguei à conclusão que nada falta. 

E como você se sente, a psicanalista me perguntou. Eu falei que no meu ambiente de trabalho, eu costumo me sentir diferente das pessoas. Vejo-me simples quando parece que a maioria valorizam bens materiais e que as conversas giram em torno disso. E eu não vejo graça nesse tipo de conversa.

Percebi que é bom ser simples. E que pessoas diferentes podem conviver pacificamente no mesmo ambiente e que não há motivo para incômodo. Pois cada um vive da maneira que acredita e quer.

Estou começando a entender também, que talvez por trás desse meu incômodo pode existir um certo sentimento de inferioridade ou discriminação. Estou começando a perceber esses sentimentos e a entender de onde se originam. 

A questão discriminação é algo complexo e me atinge sim. Quando criança ouvi muitos comentários maldosos a respeito da minha aparência física e do fato de minha mãe ser solteira, e sofri muito com isso. Estou procurando acessar essas lembranças e resignificar de alguma maneira. Para mim, isso também é simplicidade com toque de sabedoria.

Crédito da imagem wallpapersus.com

2 comentários:

  1. Andreia, penso muito como você nesse sentido também! Muitas e muitas vezes me pego pensando se realmente quero continuar com meu trabalho! Desejo muito trabalhar de forma independente, mas preciso me organizar com esse meu trabalho paralelo primeiro! :(

    Abraço!

    ResponderExcluir
  2. Lindo você falar nesse tema. Ser simples é uma coisa linda, e coisas realmente lindas têm seus obstáculos. Nestes casos faço um filtro... vou para o trabalho, trabalho, e tento fazer meu convívio em outro ambiente. Sei que nem sempre devia ser assim, mas tenho muitas menos chatices!

    ResponderExcluir

Alimente seus propósitos pessoais com pequenas mudanças em sua vida

Como falei um pouco no post  vamos-desenferrujar-e-colocar-vida.minimalista em movimento  venho sentindo que é momento de reavivar o minima...