domingo, 27 de abril de 2014

Dia 5 Diga somente coisas positivas e FlyLady Marla Cilley

Repeti as rotinas. Segui escrevendo as rotinas no meu caderninho.
 Vestir-se, inclusive calçando os sapatos e cuidando da aparência
 Fazendo nossa pia brilhar
 Lendo os lembretes* por dois minutos
 Olhando para nossas anotações na pia e no banheiro

Li alguns textos e alguns emails, dos vários que estão chegando em minha caixa postal. São muitos? Sim são muitos! Alguns são conversas, apresentações e trocas de dicas do grupo brasileiro http://groups.yahoo.com/group/FLYingInBrazil  Além dos lembretes das tarefas diárias, da tarefa da semana e a tradução de alguns textos da Flylady Marla Cilley.

Tenho recebido também vários emails do site oficial em inglês http://www.flylady.net/ com testemunhos de flybabes (nome para as pessoas que estão começando no uso do método). São textos legais, divertidos, de histórias de superação e mudança de mulheres de várias idades. Muito, muito legal. E a Flylady responde as dúvidas, dá dicas e se manifesta também muitas vezes. Ela é super presente no site.

Hoje li um texto lindo de uma flybaby contando como ela tem se motivado diariamente e como ela tem mudado seus pensamentos.

Na sequência a criadora do método, FlyLady Marla Cilley escreveu sobre a sua própria experiência de vida, sobre as dificuldades pessoais e como as superou. E eu me identifiquei com a história porque é parecida com a minha história de vida.

Ela falou sobre a raiva que ela carregou do pai biológico por muitos anos. O pai e a mãe se divorciaram quando ela tinha 10 anos de idade e a mãe ficava falando coisas ruins sobre o pai. Por isso ela disse que decidiu ficar longe dele. E que o ódio durou até que ela fez um esforço consciente para olhar o que esses sentimentos negativos estavam fazendo com ela e com a família há quase vinte anos.

Ela disse que aquele ódio só a machucava, e que o pai dela não sabia o que ela sentia. E ela considerou isso uma benção, pois impediu que ela dissesse coisas horríveis para ele. Ela diz que sentar, conversar e compartilhar a dor é uma boa decisão. Mas é bom ter cuidado para não dizer coisas que não se pode voltar atrás.

Ela diz que guardar sentimentos ruins, faz a pessoa ficar sofrendo e ela permiti que essa atitude guie toda sua vida. Ressentimentos sugam a vida da pessoa . Para ela, o ressentimento e a raiva são como um câncer que come a pessoa viva. E leva a alegria de viver. E, mais, essa forma de viver definem o tom de toda a família. Então, ela diz que é preciso mudar e superar. Que chega um momento que é hora de liberar isso e continuar com a vida.

Ela diz ter uma missão pessoal: encontrar alegria em tudo o que ela faz e ser uma esposa amorosa e dedicada à família. Ela diz também não encontrar alegria em sentir-se mal sobre alguém ou lembrar o que alguém fez para ela. É O.K. se lamentar por um dia, mas, em seguida, deixa ir.

Ela conta sobre um ritual que ela faz para se libertar as pessoas que a machucam. Ela escreve seus nomes em uma folha de papel, bem como o mal que foi feito para ela. Então ela pega o papel e coloca na lareira (ou pode queimar de outra forma segura) e observa o papel queimar. Então ela diz a si mesma que os perdoou e que já não vale a pena a preocupação. E que a vida é muito curta para ser consumido por sentimentos negativos.

Ela diz que esse ritual serve para ressentimentos e para preocupações. É legal ver coisas ruins se transformando em fumaça! :) Ela dá mais uma dica, diz que é bom deixar ir objetos da sua casa que te fazem sentir mal quando você olha para eles. Ela diz para ter em casa somente o que traz sorriso para seu rosto! :)

Ela completa, dizendo que quando a pessoa deixa ir a dor do passado e executa os babysteps (dicas do método flylady) para uma vida feliz e em paz, ela encontra o amor próprio.

Docemente, ela finaliza:
imagem Flylady

"I want for you the peace that I have found! You do not love yourself when you fill your heart with negative feelings". 
FlyLady

Ou seja: "Eu quero para você a paz que eu encontrei! Você não ama a si mesmo, quando você enche o seu coração com sentimentos negativos". FlyLady

Estou amando conhecer o método e sua criadora, Marla Cilley, veja aqui http://www.flylady.net/d/getting-started/who-is-flylady/


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Você tem fome de quê?

Tempos atrás eu fiz uma reflexão bem interesse sobre a possível causa do consumo por impulso e sem motivo. Da reflexão nasceu o texto   O ac...