quinta-feira, 19 de junho de 2014

Já sabemos como destralhar. E agora como parar de juntar tralhas de novo?

Bem, já escrevi aqui no blog várias vezes sobre como destralhar, fazer declutter, ou seja, como se desfazer de coisas que se acumulam em casa, no escritório, enfim, em vários lugares da vida ao longo de tempo. O último grande destralhe que fiz, registrei nesse post Aqui.

Caso seja novidade para você ou queira ler um pouco mais, há muito material em blogs e sites sobre minimalismo, vida simples, consumo consciente e 1 ano sem compras. Na lista de blogs que tenho aqui  no blog, à direita, tem muito material bom. E se você quiser mais ainda, basta fazer uma pesquisa na web com os termos citados anteriormente que surgirão muitos textos, dicas e experiências. E se você ler em inglês pode encontrar mais material, também.

Quando eu descobri o termo destralhar, foi bem legal. Li muito e busquei colocar em prática. Fiz uma pausa para reflexão e observação do espaço que queria arrumar. No meu caso, o primeiro espaço foi o guarda-roupa. Esse tempo é bom para saber por onde começar. Separe os itens com calma, limpe o local e organize o você decidiu manter. Lembre-se, primeiro destralhe e depois organize. Organizar tralhas não vale!

Agora vamos avançar, nem só de destralhe e organização vive o homem!

Bem, penso que para não acumular de novo é preciso diminuir o consumo, identificar o que é essencial e necessário e manter uma rotina constante de descarte de objetos.

Identificar o essencial e necessário para si é importantíssimo. E também é um dos conceitos básicos do minimalismo.

Após reflexões e algum tempo de autoconhecimento é possível saber o que é importante para si e assim, separar o que é supérfluo e desnecessário. Talvez o supérfluo e o desnecessário se torne a tralha no futuro! Fique atenta(o)!

Percebi que também é preciso lidar com as influências externas e as pressões da sociedade para o consumo. Uma vez que a diminuição do consumo acontece, então surgirão questões nesse campo.

De acordo com a minha vivência, leva um tempo para que o minimalismo se instale em sua vida com profundidade. No meu caso, eu estava acostumada a consumir muito, por escolha e pela forma como fui educada, então estou mudando minha forma de pensar e me posicionar a mais de 1 ano e sinto que há muito para avançar. Digo. Tenha esperança, trabalhe para isso, porque acontece.

Conheço algumas pessoas que são naturalmente minimalistas, eu as admiro e procuro observá-las para aprender. Eu observo como elas se comportam em termos de consumo, como fazem as suas escolhas e como administram o próprio dinheiro.

Outra estratégia que uso bastante é ler todos os dias textos sobre Minimalismo, Consumo Consciente e Vida Simples. Para mim é uma forma de incentivo, para que eu siga avançando todos os dias, de tal forma que eu possa realizar os meus sonhos verdadeiros.

Atualização em 11/07/2014: complementei a ideia com o seguinte post 10 atitudes práticas que aprendi com o Minimalismo

____________________________________
O Nada de Compras está no facebook agora!
https://m.facebook.com/nadadecompras

destralhar, declutter, minimalismo, vida simples
imagem internet

2 comentários:

  1. Concordo contigo, o segredo passa pelo autoconhecimento, pela aquisição da capacidade que nos permite distinguir o essencial do supérfluo.

    ResponderExcluir
  2. Faço exatamente o mesmo que tu. Tem dias que simplesmente me irrito de ter passado a semana tão ausente de casa que dou por isso já vejo tralha ou desarrumação e tenho que fazer novamente o processo de destralhar. Acho que o cómodo pior é mesmo a cozinha... Ler textos é tambem uma das minhas fontes de motivação, o teu blog um deles ;) Um beijinho enorme e feliz aniversário! :)

    ResponderExcluir

Se mantenha no fluxo e tudo será como é

Há algum tempo, ando lidando com situações imprevisíveis, não tenho garantias de resultados positivos e preciso lidar com  os riscos e as su...