sexta-feira, 4 de julho de 2014

Ansiedade e compras

De tempos em tempos, eu olho para as minhas coisas no armário e tenho vontade de me desfazer de tudo. São aqueles 5 minutos de completa loucura e de liberdade!

imagem da internet

Aqui no Sul temos frio cerca de 6 meses por ano e junto com o frio temos casacos de lã pesados no armário, que não acabam nunca. A cada nova arrumação eu me desfaço de algum casaco porque não aguento mais usá-lo. Eles dificilmente estragam e parece que duram uma vida inteira. Percebi que para mim não é necessário ter vários casacos e de cores variadas, basta um preto e um claro.

Outra coisa que dura uma eternidade são as botas. Eu uso as minhas por pelo menos 5 invernos sem parar. Troco os saltos e faço pequenos consertos, e elas continuam firmes. Até que um dia eu enjoo delas de vez e me desfaço. Este ano eu me desfiz de uma, e depois andei muito para encontrar alguma com salto baixo e que fosse confortável. Encontrei e está bom assim.

Mais uma coisa que duram muito são as bolsas. Desde que limpei o armário, não comprei nenhuma bolsa nova e ainda assim as poucas que ficaram estão incomodando. São objetos quase indestrutíveis. :)

Fiz uma arrastão no meu armário nesses últimos dias. Resultou em várias sacolas cheias e um grande espaço no armário que não pretendo preencher. Pois o armário é grande e o que ficou é suficiente.

Não sei onde vou parar ou até onde eu posso ir. Sei que tenho vontade e disposição.

imagem da internet


Entendi que meu processo de sair às compras está ligado à ansiedade que sinto em determinadas situações da vida.

As últimas compras aconteceram num dia em que eu estava ansiosa e nervosa por conta da entrega de um trabalho. Eu me perguntava se conseguiria concluir o trabalho, o tempo estava passando, o chefe pressionando e eu tentando fazer o trabalho bem. No entanto, sob pressão eu não funcionava. Até que, aos trancos e barrancos, eu finalizei o trabalho. Aí, no final do dia sabe o que aconteceu? Eu fui às compras, né?! Para aliviar o stress e buscar um momento de prazer. Eu já fiz isso muitas vezes. E depois, vem aquele arrependimento!

Estou entendo como eu agi nessa situação. Qual foi meu pensamento e minha emoção. A partir disso, estou começando a elaborar uma estratégia para mudar as atitudes automáticas e agir diferente.

6 comentários:

  1. Oi, Andreia, eu sou meio assim, às vezes quero doar tudo.
    Cuidado apenas para não mudar de problema. Ao invés do impulso para fazer comprar trocar por um impulso por se desfazer de tudo. Equilíbrio, coisa tão difícil de atingirmos, é do que precisamos. Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rafaela, é bem isso que estou procurando, o equilíbrio. Sinto que estou caminhando. Dominar a compulsão seja pelo que for é desafiante. A minha relação com minhas roupas é muito emocional, sabe? Quando meu emocional está bem, tá tudo bem, quando não está, quero virar o guarda-roupa de pernas para o ar. Como já sei que isso acontece, facilita a tomada de controle, né? risos... beijos

      Excluir
  2. Andreia, muito legal vc ter descoberto o seu "gatilho". Agora eh descobrir uma outra atividade que te relaxe e te de prazer!
    Enquanto isso, talvez seja interessante arrumar um metodo de fazer compras que nao gere (tanto) arrependimento. Conheço gente que vai a site de compras, enche o carrinho e depois simplesmente nao aperta o botao de comprar.
    Beijos! (e desculpe a falta de acentos)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Leo, pois é aos poucos estou conhecendo os temíveis "gatilhos". E eles tem me salvado de compras desnecessárias e de tomar atitudes na vida das quais possa me arrepender depois, como dizer algo ruim para alguém. Encontrar algo que me relaxe e me de prazer, pensando bem, é fácil né. Acho que apenas me esqueço na correria do dia-a-dia.
      Sobre comprar sem arrependimento, estou procurando comprar apenas quando eu preciso mesmo e uma vez por mês eu me dou algum mimo como recompensa pelos objetivos alcançados. Afinal de contas não sou de ferro! risos...
      Beijos

      Excluir
  3. Bem bacana essa sua reflexão! Tenho um casaco que lã que ganhei da minha avó que acho que vai ser eterno! É quentinho e fica bonito no corpo, então não deve sair do armário! Mandei fazer um trench coat mas quero vendê-lo pois acho que ele não se assentou muito bem no corpo. Botas não pretendo comprar tão já porque tenho umas 8 e uso todas... são atemporais então acredito que fiz boas compras! Rs...

    Li um livro chamado "compro sim mas a culpa é dos hormônios" e ele fala que, quando detectamos essa vontade de comprar como uma recompensa, é só comprarmos coisas pequenas tipo, um chocolate. A satisfação vai acontecer e voce não vai ter gastado muito!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bruna, suas aquisições são atemporais sim e vai usá-las por muitooooo tempo. risos Sobre o trench coat, veja se dá para ajeitar na costureira. Quem sabe?
      Gostei da ideia do livro, eu não conhecia. Agora tenho mais motivos para consumir meus chocolates!
      obrigada e beijos

      Excluir

Você tem fome de quê?

Tempos atrás eu fiz uma reflexão bem interesse sobre a possível causa do consumo por impulso e sem motivo. Da reflexão nasceu o texto   O ac...