sexta-feira, 18 de julho de 2014

Planejamento de Viagem Minimalista

Na próxima semana vou sair de férias por alguns dias e vou fazer uma viagem.

Gostamos de planejar as férias com antecedência e de cuidar de todos os detalhes com carinho.

Pensamos no que vamos fazer, onde vamos comer, que passeios e atrações vamos visitar e o dia que ficaremos livres. A partir disso, inicia-se um processo de planejamento financeiro para a viagem.

A ideia é aproveitar as férias e voltar para casa sem dívidas. Trazendo apenas boas lembranças.

imagem http://www.mindbodygreen.com/


Seguem alguns passos que funcionam bem para nós.

Definir quando será o período de férias, para onde pretende ir e quanto tempo quer ficar. Essa escolha é feita conforme o período em que as pessoas estarão disponível. Sobre o lugar, não temos um critério específico. Acho que vai do gosto de cada um mesmo e também do quanto quer investir na experiência. Feito a viagem, na volta para casa, gosto de deixar alguns dias livres para organizar a vida antes de retornar ao trabalho.

Penso que é importante fazer um bom levantamento para saber quais os reais custos da viagem. Sou assalariada, então, as minhas viagens são feitas sempre com os pés no chão e dentro daquilo que posso pagar. Não faço dívidas para custear uma viagem ostentação e fora do meu padrão de vida. No meu caso, foram necessários 6 meses de antecedência para esta viagem ao Uruguai. Se fosse uma viagem para um local mais distante, onde os custos são maiores, como EUA, certamente exigiria poupança de pelo menos 1 ano para que a viagem acontecesse. Para a Europa, creio que eu precisaria de mais tempo.

Continuando.

Providenciar passagens e pacote de passeios com antecedência:
Aproveitei a promoção de passagens aéreas, e adquiri direto da cia aérea utilizando o cartão de crédito a meu favor. Quanto ao pacote de passeios, adquiri de agente de viagens. Fiz pesquisas e fechei com ele pela segurança e pelo desconto.
Se você já conhece o destino, creio que é possível fazer passeios por conta própria.

Pesquisar restaurantes para saber quanto será gasto com alimentação:
Este item tem um peso grande nos custos da nossa viagem. Usei a indicação dos restaurantes do TripAdvisor, a fala de alguns blogueiros e a visita aos sites dos próprios restaurantes, para ver os cardápios e acessar os preços. Assim, consegui chegar num valor aproximado por refeição. Não quero ter surpresas.

Separar um valor para comprar alguma lembrança e/ou algo de que goste:
Nesse item, estabelece-se uma cota para cada um. No nosso caso a viagem está focada nas experiências, as compras estão em segundo plano.

Se a viagem for internacional, realizar a compra da moeda do país de destino:
Para cada destino há uma boa prática. A compra de dólares e o câmbio no destino tem sido bem. A compra da moeda no Brasil está taxada em 0,38%. O saque de cartão pré-pago, o débito em conta corrente e o uso do cartão de crédito estão taxados com IOF em 6,38%. Lembrar de liberar o seu cartão para fazer transações internacionais.

Fazer as malas com antecedência:
Eu verifico a previsão do tempo. Penso na quantidade de dias que vou ficar e o que vou fazer. Em tempos de frio, tenho usado malhas térmicas. Eu me mantenho quentinha e diminui o volume de roupas. Com certeza, elas serão alinhadas nessa viagem.

Verificar os documentos necessários:
Verificar validade da identidade e do passaporte. Verificar se é necessário visto para o destino. E se é exigida alguma vacina específica. Separar os documentos para levar com você.

Verificar se há contas para pagar no período de viagem e adiantá-las. Verificar a segurança de sua residência e de seus bichinhos de estimação.

Feito isso! É só aproveitar! Boa viagem!



******************
Obrigada por ler!

Abraços,

Andreia Rodrigues

Um comentário:

Você tem fome de quê?

Tempos atrás eu fiz uma reflexão bem interesse sobre a possível causa do consumo por impulso e sem motivo. Da reflexão nasceu o texto   O ac...