quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Novo projeto pessoal: vou diminuir a fatura do cartão de crédito (atualizações)

Olá! Tudo bem com você?

Comecei uma projeto pessoal relacionado às finanças há alguns dias e hoje resolvi falar um pouco sobre ele aqui. É um projeto relacionado à saúde financeira.

Costumo fazer o controle das finanças de perto. Tenho uma planilha excell onde lanço todas as receitas e todas as despesas mensais. Essa planilha foi criada pelo marido, eu fiz algumas adaptações e creio que a utilizamos há cerca de 5 anos. É uma ferramenta que nos possibilita enxerga a vida financeira de maneira ampla.

Tenho várias contas fixas em débito automático na conta corrente. Para aquelas que não é possível usar esse recurso, eu faço os agendamentos no primeiro dia útil do mês, que coincide com os depósitos dos nossos salários. Verifico o saldo da conta corrente, poupança e fatura do cartão de crédito toda semana, para acompanhar se os lançamentos estão corretos, se todas as contas foram devidamente pagas e para saber quanto de dinheiro temos na conta.

Há alguns meses eu instalei o aplicativo do meu banco no tablet, facilitou o acompanhamento do saldo das contas. Eu costumo acessá-lo quase que diariamente.

imagem wallpaperswide

Há dois meses a fatura do cartão de crédito único que utilizamos tem aumentado e confesso que estou preocupada. Itens como alimentação, combustível, remédios, mensalidade do clube, plano da academia, passagens rodoviárias e aéreas e ração dos bichinhos estão sendo pagos com este cartão de crédito. Pago a fatura total todos os meses. Tem funcionado bem, mas fico com pouco dinheiro em caixa, já que utilizo o cartão de crédito para pagar as despesas descritas acima. Quero mudar essa situação. Quero ter mais dinheiro em caixa e deixar o cartão somente para situações especiais e que me favoreçam.

Tenho observado que embora eu tenha cuidado com que eu gasto, ainda assim, a fatura está mais alta do que eu gostaria. Sei que isso depende de vários fatores, dentre eles a conjuntura econômica atual.

Há tempos tenho percebido que custo de vida aumentou, principalmente para nós que vivemos na tal classe média (ou classe B) e somos assalariados. Os preços da água, luz, telefone fixo e móvel, gás, alimentos, aluguel, passagens de ônibus e aéreas, TV por assinatura, internet, condomínio, mensalidade da academia, mensalidade de escola, combustível, seguros, IPTU, IPVA, seguro obrigatório, plano de saúde e diárias das diaristas subiram. É fato!

Eu não tive aumento de salário nesses últimos 4 anos. Logo, hoje eu não tenho o mesmo poder de compra de antes. Então como faz? É preciso concentrar os gastos nas coisas necessárias, fazer substituições e aguardar para comprar coisas que podem esperar. Cada um sabe o que é ou não necessário para si e sua família!

As despesas domésticas estão bem controladas e tenho conseguido poupar, embora busque poupar mais. O que está atrapalhando a minha saúde financeira é o tamanho da fatura do cartão de crédito mesmo. Esse é o único cartão que utilizamos. Vejo que o cartão acaba virando uma forma de financiamento "disfarçado" quando compramos algo parcelado. E aí é que mora o perigo!

Então para virar essa situação a meu favor, até 15/12/2014 eu vou pagar as despesas que estão parceladas nesse cartão e vou evitar o uso, até que eu consiga diminuir em 50% o valor da fatura do cartão de crédito, tomando por base o que paguei em 08/10/2014. Se conseguir mais, melhor. Se não conseguir até dezembro, eu vou prolongar o projeto.

Está permitido utilizá-lo para comprar itens necessários e para a reposição de remédios e cosméticos.

Do dia 15/10/2014 até hoje 29/10/2014 foram 15 dias. Estou no controle, comprei apenas as passagens para a filha e remédios.

Gosto de ter projetos em ação! Eu me sinto motivada a aprimorar as finanças e a poupar para projetos futuros. Funciono bem dessa forma. Foi assim quando fiquei 365 dias sem comprar AQUI e quando fiquei 50 dias sem usar o cartão de crédito AQUI.

Atualização:
Hoje é 10/12 foram 57 dias, faltam 5 dias para o término do projeto. Segui firme na intenção. Eu fiz pequenas compras no cartão de crédito, somente remédios e alguns objetos necessários. A fatura segue diminuindo gradativamente, comparando o mês de outubro com o mês de novembro, consegui uma diminuição de 28,57% do valor da fatura.

Hoje é 17/12 foram 62 dias evitando fazer compras com cartão de crédito. Procurei pagar as despesas à vista. Este é o mês de Natal, creio que terei algumas despesas a mais, como a compra de alimentos e bebidas para a Ceia de Natal e Ano Novo e alguns presentes para as pessoas mais próximas. No final do mês terei acesso à fatura, quando saberei o valor. Estou otimista!

Atualização
Hoje é 14/01 foram quase 3 meses no projeto de diminuição da fatura do cartão crédito. Isso faz com que eu procure pagar as despesas de preferência à vista. Isso me faz pensar se é necessário aquilo que estou adquirindo e se posso pagar à vista. Na última fatura, eu consegui uma diminuição de 46,95%.

Minha fatura está diminuindo gradativamente, vejo que será necessário mais 2 meses para chegar aos 50%. E é um trabalho constante e diário a fim de manter o controle e o bom planejamento financeiro.

Atualização:
Início de fevereiro/2015 e finalmente, consegui chegar aos 50% de fatura de cartão de crédito em relação a fatura do mês de outubro/2014.

Lembrando que a atenção ao uso de cartão de crédito é diária. Não tenho sido radical, eu tenho feito algumas compras pessoais no cartão de crédito, sempre buscando não ultrapassar o limite pessoal que eu estabeleci para mim. Procurando algum equilíbrio para não exagerar nem para mais e nem para menos.


===================
Obrigada por ler!

Abraços,

Andreia Rodrigues

____________________________________
O Nada de Compras está no facebook agora!  

8 comentários:

  1. Boa tarde.

    Como sempre adoro seus projetos e suas postagens.

    Eu também gasto muito no cartão de crédito, sempre separo o dinheiro da poupança e não deixo nada em conta corrente.
    Tenho sentido dificuldade nesse sentido, as vezes faço um plano para o mês seguinte e quando vou ver o dinheiro a ser poupado cai pela metade.
    Bem complicado... :/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Elaine, sabe percebi que é preciso inverter a situação. Deixar de comprar no cartão de crédito e pagar à vista. Para isso é preciso ir aos poucos parando de comprar no cartão para sobrar dinheiro na conta. Com paciência a gente chega lá!

      Excluir
  2. Ótima dica, Andreia! Estarei atenta as dicas. Tambem quero e PRECISO diminuir os gastos no cartão de crédito. Acabei comprando umas coisinhas agora e a situação meio que fugiu do controle. Rs...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bruna! Acho legal ficar atenta, sabe... o cartão é uma faca de dois gumes! risos

      Excluir
  3. Achei que tivesse comentado aqui, mas o comentário não deve ter ido. Então...
    Eu só consegui me "controlar" com o uso do cartão de crédito quebrando os plásticos. Tive que apelar pra uma situação radical e, mesmo assim, ainda estou pagando as famosas parcelas X de Y. (Mas estão diminuindo!) E o pior é que eu nem gastava no cartão pensando em usar bônus/pontos/milhas. Gastava por gastar mesmo. Os dois cartões foram bloqueados e venceram e, apesar de ter recebido os dois, só pretendo desbloquear um e quando me sentir preparada para usá-lo: emergência ou compra em sites. Quero pagar todo o resto com dinheiro.


    PS: eu acho essa dica de acompanhar o orçamento e a conta no banco frequentemente incrível! Faço isso há alguns anos, mas o meu problema era consumismo desenfreado mesmo. ;-)

    ResponderExcluir
  4. Minha querida, eu estou como você, mas já desde início de 2014. Nunca me apercebi como durante anos a fatura que eu pagava do cartão de crédito continha apenas os juros e as comissões, e nunca amortizava o valor. Nunca imaginei isso! Então em 2014 fui pagando SEMPRE mais do que o valor que vinha mensalmente. O porque de me demorar mais do que um ano? A conjuntura em portugal também endoideceu muito. Não só nosso IVA ficou elevadíssimo como meu vencimento nunca era fixo, chegando a estar mais de 4 meses em atraso... De qualquer modo, as coisas estão melhorando muito pois, ao contrário do que seria de esperar, cada vez gasto menos e estou consciente e focada nos objetivos que quero para mim =) Muito boa sorte Andreia! E se não conseguir em 15 dias não se arrelie, eu estou fazendo isso ha um ano =)

    ResponderExcluir
  5. Ah quando li o título do post logo pensei que também podia ser: "vou diminuir a FARTURA do cartão de crédito" rsrsrs. Realmente é um perigo talvez uma das maiores armadilhas pra gente. Obrigada por abordar o assunto.

    ResponderExcluir
  6. Não vejo economia se você diminui a fatura do cartão de crédito e continua fazendo o mesmo gasto no débito (a vista). Desta forma continua gastando o mesmo valor e sem juntar pontos no cartão. O ideal seria diminuir as contas do cartão de crédito sem interferir muito nas compras em débito. Assim vc estaria reduzindo o seu custo de vida. Claro que isso tudo se vc paga a fatura total do seu cartão de crédito. Nunca vi uma opção não pagar a fatura total do cartão de crédito.

    ResponderExcluir

Fazendo bom uso da tecnologia disponível, fugindo do sonho virtual

A tecnologia é algo que parece fazer parte da vida da maioria das pessoas. É comum o uso de computadores, tablets e smartphones nas ativid...