quarta-feira, 11 de março de 2015

Seguindo os passos dos nossos pais

Sim, isso mesmo! Inconsciente ou conscientemente, muitas vezes seguimos os passos de nossos pais. Repetimos seus acertos e seus erros, inclusive. Percebi isso ao pensar sobre minha vida e as escolhas que fiz. Fiquei surpresa de constatar que há muito mais dos meus pais na minha vida do que eu podia imaginar.

pais escolhas
imagem wallpaperwide

Não sou eu quem diz, mas cientistas e escritores, que os pais são um referencial muito importante para os filhos. Mais do que se diz, as atitudes e a forma como os pais conduzem suas vidas são um norte, um fio condutor para os filhos. Por isso muitas vezes nos pegamos dizendo ou agindo como nossos pais. Até mesmo quando pensamos ser contrários e fazemos um esforço extra para pensar e agir de forma diferente, muitas vezes, encontramos com eles.

Há muitas explicações para isso, como não sou estudiosa do assunto, apenas me atrevo a dizer que por meio da convivência e do amor aprendemos muito. Aprendizado que vai desde a forma como arrumamos a cama, escovamos os dentes, nos comunicamos com as pessoas, como fazemos amizades, como lidamos com dinheiro ou como escolhemos nossas profissões e nossos parceiros. Não estou dizendo que é determinante, porque o filho é uma pessoa dotada de características próprias e inteligência, estou dizendo que é uma forte influência e que é preciso estar atento!

Creio que seguir os passos dos pais naqueles aspectos positivos, é muito bom! Admirar e reproduzir a força, a garra, a determinação, a amorosidade, a honestidade e levar consigo essas virtudes, é nobre. Porém quando repetimos aspectos negativos, aí, é diferente! Quem quer repetir erros? Eu não quero, quando acontece prefiro procurar aprender com eles.

Como sou imperfeita, eu já me peguei repetindo erros da minha mãe. Quando me vi acreditando que meu pai não é um homem honrado porque ele não me assumiu como filha, eu levei um susto. Falando assim parece que é isso mesmo. Mas não é. Eu estava simplesmente acreditando em tudo que me minha mãe me falou ao longo de muitos anos. Eu não considerei outros aspectos dessa história. E inclusive, não tive a oportunidade de conviver com ele para saber ao certo quem ele é. Hoje, mais madura e com algum preparo, analisando aquele momento e o que aconteceu depois, vejo que posso fazer outras leituras, e, perceber que a visão da minha mãe não é única e que meu pai é um homem honrado sim.

pais escolhas
imagem wallpaperwide


Esta é uma situação delicada da minha vida. Eu resolvi escrever a respeito porque estou trabalhando o assunto em terapia há algum tempo e estou avançando na questão. É um assunto importante para mim, quero deixar registrado e compartilhar.

Finalizando, o que quero dizer para você é que a ideia de perceber a influência dos pais em nossas vidas e, a partir disso, a nossa descoberta e crescimento enquanto filhos e seres humanos é válida, importante e talvez, fundamental. Eu recomendo! Você pode se surpreender com as novas possibilidades e com um novo entendimento da sua própria história!

 Grata pela leitura!

Abraços,

Andreia Rodrigues

8 comentários:

  1. Interessantíssima essa reflexão e também muito legal você partilhar a sua história. Somos muito dos nossos pais porque eles acabam sendo a nossa primeira "referência", né? E a nossa genética também influencia muito! Eu vejo que tenho muito mesmo da minha mãe... ambas somos geniosas e por isso entramos em constante atrito... consigo me ver muito na minha mãe, principalmente nos "defeitos". Rs... logo, o legal é poder ter consciência disso e tentar melhorar todos os dias, desenvolver a nossa própria consciência, não deixar que nossos pais, mesmo depois de adulto, sejam dominadores e ditem o que devemos fazer. nesse aspecto tenho um sério problema porque a minha mãe é muito dominadora. Ela ja melhorou muito, mas gosta muito de ter o controle das coisas, assim como eu vejo que eu também sou assim! Que doido tudo isso!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Bruna, que doido mesmo!? Assim como você também me vejo na minha mãe e inclusive nos defeitos, e também por isso já tivemos muitas discussões. Hoje, eu vejo que ela é idosa e que será difícil mudar algumas coisas. Eu como filha que estou procurando mudar e evitando as brigas. E acho que a medida que vamos amadurecendo vamos nos descobrindo e fortalecendo, não é mesmo?
      Acho muito importante mostrar isso para os pais que são autoritários. Sim nós temos uma personalidade, temos gostos diferentes e opiniões diferentes. E os pais precisam entender e aceitar isso, não é?

      Excluir
  2. Oba, eu sempre revejo meus defeitos quando estou falando com meu pai =) Cada vez te a vejo a falar com mais carinho da família, orgulho! =) Bom fim de semana!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oi Fátima, então, eu super me vejo com os defeitos da minha mãe, acho que até por isso costumávamos a ter muitas brigas. Mas felizmente, o tempo passa e aprendi que pode ser diferente. E que se eu mudar as coisas ficam mais fáceis. Obrigada querida!

      Excluir
  3. Eu faço essa reflexão quase todos os dias... do quanto me pareço com cada um de meus pais (ou não). Não que eu queira ser diferente, mas tive uma criação meio repressora e fico me monitorando para não repetir os padrões ou criar preconceitos que na verdade, não são meus, não vieram de mim. Infelizmente eu sempre encontro uma ou outra coisa a melhorar... mas acho que é assim mesmo!

    Excelente post! Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Leli, despertei para essa questão depois que me tornei mãe, pois não queria repetir os mesmos erros com minhas filhas. Acho saudável, refletir e escolher como quero ser. E depois é algo dinâmico, e desconfio que é para a vida toda, e isso é bom, não é mesmo?

      Excluir
  4. Olá! Adorei seu post! Temos uma história bastante parecida... O que me ajudou e tem ajudado muitíssimo é participar da terapia de constelação familiar! Vc conhece? Recentemente, me mudei para Ctba e estou frequentando este espaço: http://www.vivereconviver.com.br/ O trabalho feito por lá é lindo! Um grande beijo :) Mary

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mary, obrigada! É muito bom saber de sua experiência. Conheço. Participei um tempo de um grupo de Constelação Familiar e foi realmente muito bom. Bacana que é de Curitiba também, quem sabe conversamos um pouco a respeito?

      Excluir

Fazendo bom uso da tecnologia disponível, fugindo do sonho virtual

A tecnologia é algo que parece fazer parte da vida da maioria das pessoas. É comum o uso de computadores, tablets e smartphones nas ativid...