terça-feira, 30 de junho de 2015

Das escolhas que fazemos na vida

A cada dia que passa eu desconfio mais e mais que as escolhas que fazemos na vida, determinam fortemente a vida que a gente leva.

Parece que a todo momento, desde que nascemos, fazemos escolhas e vamos definindo pouco a pouco as nossas vidas.

Desde uma possível escolha da família onde nascemos (sim, já ouvi essa teoria) até uma simples escolha de um caminho na rua, pode influenciar decisivamente o rumo das nossas histórias.


Crédito da imagem: wallpaperwide


Todo dia fazemos escolhas. É inevitável. Quando levantar da cama, com que espírito vou começar o dia, como vou me alimentar, como vou cumprimentar as pessoas, que caminho vou escolher, de que forma vou dirigir, como vou encarar o trânsito, como vou me comportar, como vou fazer as minhas tarefas diárias ou quando vou voltar para casa para descansar.

Entendo também que ao longo de um dia acontecem coisas que não dependem de nós, são situações externas e que podem influenciar as escolhas que fazemos. Penso que não podemos ficar livres disso, mas podemos avaliar se as influências externas vão interferir ou não no nosso plano inicial. E decidir o que fazer. Escolher.

Percebo que a vida é uma mescla de escolhas e de eventos externos. É como se houvesse uma "teia da vida" tecida pelo Divino, e que não é dado a nós, seres mortais, o privilégio de conhecer todo o Mistério. Assim, nós planejamos, escolhemos, e no fundo, não sabemos se será como pensamos ser. Há uma lacuna, onde atua algo que não conhecemos. Não é mesmo?

Para finalizar nossa reflexão, observo que seja lá qual for a escolha que fizermos, ela influenciará nossa vida e a vida das pessoas com quem convivemos e amamos. Se a escolha muda a sua vida, ela também muda a vida de outras pessoas. Pense nisso!


Grata pela leitura!

Abraços,

Andreia Rodrigues

2 comentários:

  1. Oi Andreia,
    Nem sei como descobri o seu blog, mas já estou aqui devorando seus textos. Eles têm tudo a ver com a fase que eu estou passando.
    Parabéns pelo trabalho.
    Bjos

    ResponderExcluir
  2. Saudades Andreia! Este teu texto reflecte muito bem este assunto... e eu já decidi escolher continuar a lutar por aquilo que realmente quero, pois eu decido erguer cada dia como uma mulher feliz que enfrenta com um sorriso o que surge (mesmo quando por dentro tem por vezes um turbilhao!) :-)

    ResponderExcluir

Alimente seus propósitos pessoais com pequenas mudanças em sua vida

Como falei um pouco no post  vamos-desenferrujar-e-colocar-vida.minimalista em movimento  venho sentindo que é momento de reavivar o minima...