quinta-feira, 18 de junho de 2015

O trabalho está ocupando muito tempo da minha vida

Ando num período em que o meu trabalho está exigindo mais de mim. Tenho mais atribuições, maior quantidade de trabalho e uma chefe que cobra de forma incisiva.

Nesse exato momento, eu terminei um trabalho de dois meses. E resolvi escrever como forma de comemorar e "ventilar" as ideias!



Sinto muitas coisas, algumas me agradam e outras não gosto. Gostaria, então, de escrever um pouco a respeito desse momento e o que penso disso tudo.

Com relação às atribuições e a grande quantidade de trabalho que eu estou tendo agora, eu tenho conseguido administrar, tenho produzo mais e com boa qualidade. E surpresa com o conhecimento acumulado ao longo de duas décadas. E que muitas vezes, lanço mão dele.

Quanto ao ritmo acelerado e às exigências de outras pessoas, confesso, que estou tenho dificuldades.

O ritmo acelerado que a minha instituição resolveu adotar, está realmente insano. Não gosto disso. Eu prefiro trabalhar num ritmo tranquilo. E atualmente, estou precisando correr. Experimente fazer um pinguim correr. É no mínimo hilário!

A parte das cobranças está me tirando do sério. Procuro fazer o meu trabalho bem e já me cobro o suficiente. Assim, eu não preciso que outra pessoa venha me fazer mais cobranças. Costumo ficar desconfortável e com raiva.

Sinceramente, uma chefe ansiosa é uma coisa triste. Parece que ela está pronta para passar a ansiedade adiante. Eu estou estudando uma maneira de não me deixar afetar por isso. Já que, no momento, não tenho a alternativa de procurar uma nova chefe.

O meu trabalho é basicamente intelectual e por isso, ele me absorve por várias horas, inclusive fora do horário do expediente. Quantas vezes eu já me peguei pensando sobre como resolver uma situação ou como redigir sobre um determinado tema. Esses últimos dois meses, eu passei assim!

Alguns momentos eu nem me dei conta disso e estava lá em casa, linda, viajando nos meus pensamentos e resoluções de problema. Fazendo hora-extra e nem sabia!

Você já esteve envolvido com o trabalho assim? Como foi?


Grata pela leitura!

Abraços,

Andreia Rodrigues

5 comentários:

  1. "O meu trabalho é basicamente intelectual e por isso, ele me absorve por várias horas, inclusive fora do horário do expediente."
    E o pior é que muita gente pensa que, por não ser um esforço físico, não cansa. Também trabalho mais com o "cérebro" e posso dizer que é um gerador de cansaço e estresse na minha vida. É péssimo quando você leva trabalho pra casa e não deveria.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, trabalho intelectual gera muito cansaço físico, mental e stress. Muitas vezes é complicado se "desligar". Tenho tentado me desvencilhar, focando em outras atividades e interesses da minha vida. Tem funcionando. Às vezes escapa, faz parte não é mesmo?

      Excluir
  2. Adreia!!! Estou passando o mesmo que você, e você descreveu tudo de uma forma tão clara que até me animei um pouco, rs realmente já com tanto acúmulo de trabalho o que eu tenho feito é: Não abrir mão do meu horário de saída. Tenho tentado dar um descanso pra mente e não faço horas extras e muito menos fico a mais de meu expediente, acho que o essencial é cuidarmos de nós mesmos e nosso cérebro merece uma atenção especial! Mesmo tendo sempre muito serviço eu sei que no outro dia as coisas vão fluir melhor (ou não) por isso tenho deixado para outro dia, e se eu não corresponder as expectativas do chefe ,sinto muito, que me mandem embora. Hoje em dia é difícil lidar com isso, já que os chefes querem economizar tanto na mão de obra que acabam sobrecarregando seus talentos e assim perdendo-os.
    Parece que nunca ouviram falar de Qualidade de Vida!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Allan! Procuro trabalhar até o horário do expediente também. E tento me desvencilhar dos assuntos do trabalho fazendo as outras coisas prazerosas da vida. E de fato, acho que o trabalho sempre vai existir e que se ficar para o outro dia "ninguém vai morrer". Vamos administrando não é mesmo?

      Excluir
  3. Andreia, interessante... acho que eu não me daria bem em um trabalho assim pois não sou uma pessoa que lida bem com pressão. Rs... Admiro quem o faz. O legal é realmente tentar desconectar. As vezes é dificil, mas é preciso deixar as coisas do trabalho por lá. Complicado! Veja esse texto que li hoje e que meio que tem relação com o que postaste: http://www.valoresreais.com/2015/06/29/essa-e-uma-sociedade-que-nao-valoriza-o-sono

    ResponderExcluir

Se mantenha no fluxo e tudo será como é

Há algum tempo, ando lidando com situações imprevisíveis, não tenho garantias de resultados positivos e preciso lidar com  os riscos e as su...