quinta-feira, 8 de outubro de 2015

As três coisas mais importantes da sua vida

Pensando sobre o blog, percebi que tudo que escrevo aqui é resultado das minhas vivências, e que, naturalmente, se transformam numa postagem.


Imagem encontrada no Google


Desde as arrumações no meu guarda-roupa e nos armários da casa, a busca pelo controle financeiro e pela diminuição do uso do cartão de crédito, até a mudança nos hábitos de consumo.

Reconheço o radicalismo inicial para colocar freio no consumismo, assim, como a flexibilidade que veio depois, para que o consumo aconteçesse sem "neuras".

E aos poucos, quando os bens materiais foram tomando o seu lugar, aquilo que realmente é mais importante, o essencial para a vida, vai se tornando o protagonista e ocupa o seu espaço.

Percebo como uma espécie de libertação do mundo materialista e consumista, uma forma de alcançar autonomia e fazer as escolhas que melhor me representam.

Sinceramente, eu não acho que eu viva sem influências do mercado, a diferença está, justamente, em ter consciência disso e procurar entender as próprias necessidades e, assim, minimizar as influências externas.

Nos últimos tempos, ando me conhecendo mais e identifico claramente várias situações em que eu tenho que optar e dizer para mim o que é mais importante na minha vida.

Diante das responsabilidades diárias, há que se pensar nas novidades, o que se quer assumir, para que, sempre, exista tempo para descanso e lazer.

Posso afirmar que a minha família e meu bem estar estão em primeiro lugar, depois vem o meu trabalho e a dança. Tudo o mais são acessórios.

Você já parou para pensar quais são as três áreas mais importantes da sua vida?

  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aprenda sobre a dinâmica da vida

Repensar é meu lema. Aprendi que flexibilizar os pensamentos e atitudes conforme a situação é algo sábio. E surpreendente. Apare...