quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Quanto você se expõe nas redes sociais?

Em tempos de redes sociais confesso que existe algo que me preocupa constantemente. O fator exposição.

Imagem como resultado de pesquisa no google


Eu sou uma pessoa, naturalmente, reservada. Eu não gosto de falar sobre minha vida pessoal abertamente. Penso muito antes de falar qualquer coisa na vida real. E isso se estende para o mundo virtual. Sempre penso o que eu quero falar e quanto quero falar a respeito de mim ou da minha vida.

Acho importante pensar sobre isso. Se questionar. E avaliar o quanto você quer se mostrar no seu perfil do Facebook, por exemplo. Há quem use também o instagram e o twitter, outros aplicativos, ou escrevem em blogs. Entendo que escolher o quanto deseja se expor é uma questão de privacidade e respeito com você e com outras pessoas de quem você possa falar. Também, é preciso estar alerta para a questão da própria segurança e de seus familiares. Ao revelar muitos detalhes de sua vida na internet, essas informações podem ser usadas por pessoas de má fé.

Conheço muitas pessoas que postam muito do que fazem no Facebook. Não sei se essas pessoas já pararam para pensar sobre isso. Não sei se é uma escolha. Fica a dúvida. A exposição em demasia dá margem a fofocas e especulações sobre a vida da pessoa, e a torna vulnerável. Quando vejo amigos agindo assim, me dá uma sensação estranha de que sei muito das suas vidas. Outras vezes, eu nem sou próxima da pessoa na vida real, somos apenas colegas, mas pelo seu facebook, eu sei para onde ela viajou nas últimas férias, o que ela fez no final de semana e que seu filho fez aniversário. Para mim, é estranho e artificial.

Já repararam que as pessoas que mais postam e se expõem nas redes sociais somos nós, mulheres? Parece que a tendência em conversar e compartilhar suas vidas e suas vitórias, foi transferida automaticamente para o facebook. Vejo coisas legais sendo divididas, por outro lado, vejo também uma certa competitividade velada, onde cada uma quer mostrar como a sua vida é incrível, feliz e perfeita. Depois, problemas e dificuldades raramente são revelados, exceto, no caso, de um luto. Sigo achando estranho e artificial.

Interessante, mesmo, é pensar a respeito do assunto, chegar as suas próprias conclusões e fazer suas escolhas.

A partir dessas reflexões, fiz um plano para diminuir o acesso às redes sociais e assim, viver mais a vida real. Resolvi deletar o meu perfil do instagram e do twitter, fiquei com o perfil do facebook, do pinterest, e-mail, blogger e bloglovin. Eu fiz uma limpeza no meu perfil do facebook e mantive as pessoas que conheço na vida real, gosto e quero manter contato. E abri exceção para algumas pessoas especiais e inspiradoras. Fiz uma limpeza nas FanPages também. Afinal, não conheço muitas empresas ou produtos, e muitas vezes, nunca tinha experimentado para dizer se realmente gosto. Limpei os contatos do e-mail, limpei o blogger buzz e o bloglovin.

Escolhi, também, por não ter amigos do trabalho no Facebook porque muitas coisas postadas, se transformam em fofoca no ambiente de trabalho. Vi isso acontecer algumas vezes, então, preferi ficar fora disso. Assim, tenho no facebook um tempo longe dos assuntos do trabalho e me concentro em outros assuntos de que gosto. Amo saber o aniversário de meus amigos e poder parabenizá-los. Tenho feito minhas postagens diárias de positividade e gratidão, e algumas coisas de que gosto.

No caso do blog, já escrevi sobre muitos assuntos pessoais e muito sérios. Na atualidade, o assunto que impera é o meu mundo interior. Evito imagens pessoais e foco nos meus pensamentos, sentimentos e emoções. Procuro ser verdadeira e espontânea. E, ainda, assim, preciso fazer um filtro sobre o assunto a ser postado para evitar muita exposição.

Você já pensou sobre isso? Pensa sobre a exposição quando faz suas postagens e atualizações em redes sociais?

2 comentários:

  1. Minha querida
    Da minha limpeza (através de apagar o meu facebook com mais de 1000 "amigos" e criar um novo) ficaram apenas 26, dos quais tu fazes parte. Meu facebook é das coisinhas mais limpas que tenho pois no meu feed só aparece o que é interessante ou me interessa, tanto de pessoas inspiradoras quantos de amigos muito proximos.
    Fico feliz que faças parte dessa lista, e eu faça parte da tua. Me procura sempre! Gosto de como fazes análises contínuas sobre ti, sobre as tuas atitudes, pensamentos, decisões ou desejos. Tomara que toda a gente fizesse análises interiores assim! Faz tanta falta e tu, sem dúvida, deixas essa marca e influência. Um obrigado e um beijinho com imenso carinho!

    ResponderExcluir
  2. Também sou bastante reservada no mundo real. Não tenho mais perfil pessoal no Facebook, só a página onde publico as atualizações do meu blog. As pessoas mais próximas estão nos meus contatos do celular.

    No Twitter, compartilho e comento as notícias e "tretas" do dia, raramente posto algo mais pessoal.

    Realmente, é uma reflexão bastante pessoal e cada um tem que fazer do seu jeito, o importante é ter consciência do que está compartilhando, com quem está compartilhando e também do que estamos consumindo, já que há muita porcaria nas redes sociais. :)

    ResponderExcluir

Alimente seus propósitos pessoais com pequenas mudanças em sua vida

Como falei um pouco no post  vamos-desenferrujar-e-colocar-vida.minimalista em movimento  venho sentindo que é momento de reavivar o minima...