terça-feira, 20 de dezembro de 2016

O que é importante afinal?

Interessante como a vida da gente pode mudar de uma hora para outra. E como as questões do cotidiano perdem a importância quando estamos diante de um dilema muito maior.




Há alguns dias falei sobre depressão e sobre a luta que vinhamos travando, eu e minha mãe. Além da depressão, minha mãe está debilitada por outros problemas de saúde. Na última quinta-feira, ela passou mal, fomos para a emergência. Depois de algumas horas esperando os resultados dos exames, recebi uma notícia que me tirou o chão!

O que aparentemente era um simples mal estar, se transformou numa doença grave, somada à idade dela e outras complicações.

Estou vivendo dias difíceis. Em alguns, estou forte e em outros, estou frágil. Ando pensando muito na vida e no meu relacionamento com minha mãe. E agora, nesse momento vida e morte, me parece que os desentendimentos que tivemos ao longo da vida foram completamente desnecessários. Hoje estou percebendo todo o amor que eu sinto por ela.

É desconcertante testemunhar a fragilidade da minha mãe. Lembro da sua independência e beleza, e vejo como é difícil envelhecer. Como é importante se desenvolver, fazer escolhas sensatas, pensadas e de acordo com o que se acredita.

Passam tantas coisas na minha cabeça, sinto uma mistura de emoções e medo do que está por vir.

A vida está acontecendo, aqui, diante dos meus olhos, eu me pergunto o que é importante afinal.

8 comentários:

  1. Força, nesse momento difícil. Te acompanho sempre e gosto muito do seu blog.

    ResponderExcluir
  2. As melhoras da mãe. Estou a passar pelo mesmo, sendo que ao contrário de ti, nunca houve divergências.. houve sim muita partilha e união.
    Beijo e tudo a correr bem

    ResponderExcluir
  3. Realmente, passamos o tempo a prender-nos a coisas pequeninas e, quando vemos o chão a fugir debaixo dos nossos pés, sentimo-nos pequeníssimas e só queremos que o tempo pare de passar para poder compor tudo.
    Vivendo e aprendendo, não é?
    As melhoras e tudo de bom para ambas.

    ResponderExcluir
  4. Andreia,

    Não te culpes, a gente vive do jeito que dá. Força para ti e para tua mãe.

    ResponderExcluir
  5. Andreia,

    Hoje é a primeira vez que visito o seu blog.

    Muitas vezes, somente nesses momentos percebemos o que é realmente importante, como você disse no título. De qualquer forma, serve-nos de aprendizado, para pensarmos mais em SER e menos em TER.

    Desejo melhoras à sua mãe, que logo esses problemas sejam superados.
    Não sei qual é o problema dela, mas pesquise sobre alimentação natural, tratamentos naturais, talvez ajude. Não no sentido de não seguir tratamentos alopáticos, mas em um estilo de vida mais saudável, com menos refinados e mais alimentos naturais, uma alimentação mais de acordo com o funcionamento do organismo. Em muitas doenças, a mudança no estilo de vida ajuda muito.

    Abraços,

    ResponderExcluir
  6. andreiaa,

    MUITA FORÇ!!!

    ESTAMOS AQUI PARA TE DAR FORÇA

    MUITO AMOR!!!

    ResponderExcluir
  7. Passando para desejar um maravilhoso 2017 cheio da presença de Deus, paz, amor, alegria e tudo de melhor!
    Bj e fk c Deus
    Nana
    http://procurandoamigosvirtuais.blogspot.com

    ResponderExcluir

Lidando com sentimentos de perda

Tenho lidado com sentimentos intensos e profundos, ultimamente. Uma sensação de perda enorme. De que está faltando uma pessoa muito importan...