quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

O desafio de viver um Câncer

Interessante como evitamos falar de alguns assuntos. São verdadeiros tabus entre as pessoas. Não que sejam vergonhosos, creio que por serem difíceis, evitamos falar ou pensar a respeito.



Sara e Denilsa




Acredito que seria bom falar e pensar um pouco sobre eles para que pudéssemos nos familiarizar. Eu me refiro a assuntos relacionados a doenças, envelhecimento, separação, morte e outros, todos inerentes à condição humana. Ao mesmo tempo que eles fazem parte de nossas vidas, preferimos não lembrar que eles existem e nem tocar no assunto, não é mesmo?

Atualmente, estou acompanhando uma pessoa da minha família que está vivendo um Câncer. É, isso mesmo! É uma experiência forte! Faço questão de manter os olhos bem abertos e viver o que se apresenta, buscando compreender a vida. 

Ao saber da existência da doença, a primeira coisa que veio a minha cabeça foi a possibilidade da morte. Depois eu descobri que a relação não é direta assim. Há tratamentos que podem trazer a cura, se não, uma vida com qualidade. Ou seja, há vida pela frente sim!






Descobri que muitas pessoas não querem ouvir falar em câncer. Tem pessoas que não querem dizer que estão doentes. E para algumas é uma palavra que não deve ser pronunciada!

Descobri que o câncer não diferencia gênero, idade, etnia ou orientação sexual. Qualquer um podem ser atingido. Vi jovens, velhos, homens e mulheres nos consultórios médicos e nas clínicas de quimioterapia.

Depois de vencida a etapa de se reconhecer doente, percebi que vem a busca pela cura e a fé. O médico vai indicar o tratamento adequado para o caso, que pode envolver cirurgias, quimioterapia, radioterapia e medicamentos via oral, além de acompanhamento com nutricionista e psicólogo. 

A quimioterapia é uma parte do tratamento que provoca muitas mudanças no corpo do paciente. Assim, quem observa percebe que algo acontece. Perda de peso e de cabelos, mudança na coloração da pele, fraqueza, náuseas, cólicas. Tudo isso vivido em ciclos. Dias ruins e depois, dias bons. O tempo parece correr de uma forma diferente do habitual.

Rafaele


É hora de viver um dia de cada vez. É hora de ser paciente consigo. É hora de receber o amor daqueles que estão por perto. É hora de comer o que tem vontade. É hora de aproveitar o momento favorável. É hora de procurar vencer os desafios e se enriquecer com eles. É hora de esquecer os planos e de pensar na vida e, também, na morte.

Por isso, quando você vir uma pessoa "carequinha" na rua ou com lenço na cabeça, olhe para essa pessoa com respeito, você está diante de um guerreiro!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se mantenha no fluxo e tudo será como é

Há algum tempo, ando lidando com situações imprevisíveis, não tenho garantias de resultados positivos e preciso lidar com  os riscos e as su...