quarta-feira, 12 de julho de 2017

Onde eu quero chegar, afinal?

Boa pergunta! Não é mesmo? Ás vezes focamos tanto no aprimoramento ou na busca pelo que há de melhor para nossas vidas que, talvez, seja preciso fazer uma pausa e se questionar sobre o que isso quer dizer.






Essa busca constante me traz uma ideia de movimento, portanto, pouco espaço para pensar e se voltar para dentro. Sim, faz bem pensar sobre a própria vida e colocar tudo isso em perspectiva.

Venho criando essas pausas na minha vida. Já se tornou um hábito. Sinto que preciso manter contato com o silêncio. Fazer um mergulho interior corajoso e me encontrar com o vazio e a solidão. Hora de perceber pensamentos e emoções. Com coragem, me questionar muito. Muito mesmo. De forma honesta. Tocando a realidade.

Eu me pergunto como está minha vida pessoal, meus relacionamentos, minha profissão. Estou satisfeita?

Eu também me pergunto como posso lidar com esses novos elementos que percebo e como posso trazer tudo isso de forma positiva para minha vida.

Será que é momento de fazer alguma mudança para que eu possa viver mais plenamente? O que eu posso fazer agora? O que eu preciso esperar? E por aí vai! Você escolhe até onde quer ir!

Esses instantes de percepção da realidade são incrivelmente necessários e enriquecedores para que possamos nos aproximar dos nossos propósitos de vida, mantendo a perspectiva daquilo que é possível.

E aí, você já fez o seu momento de pausa hoje? Que tal experimentar?

Um comentário:

  1. Tenho feitos muitos sim. Sobretudo imaginando e vendo o que quero para mim e agradecendo o que tenho. É indespensável ficarmos atentos a nós mesmos em todos os momentos. Um beijinho com saudade!

    ResponderExcluir

Você tem fome de quê?

Tempos atrás eu fiz uma reflexão bem interesse sobre a possível causa do consumo por impulso e sem motivo. Da reflexão nasceu o texto   O ac...